Socorrido três vezes pelo VAR, Palmeiras avança e espera Boca ou Santos na final da Libertadores

0
175

Verdão é derrotado pelo River, mas joga com o regulamento e avança à final

Palmeiras está de volta à final da Copa Libertadores da América. O time paulista avançou mesmo perdendo por 2 a 0 para o River Plate, na noite desta terça-feira (12), no Allianz Parque, Em São Paulo(SP), graças ao triunfo por 3 a 0 conquistado no jogo de ida, em Buenos Aires (Argentina).

Na final, no próximo dia 30, no Maracanã, o Palmeiras aguarda para conhecer seu adversário, que sairá do jogo entre Santos e Boca Juniors, a acontecer nesta quarta-feira, às 19h15, na Vila Belmiro. No jogo de ida, empate sem gols.

O Palmeiras começou bem o primeiro tempo e perdeu uma grande oportunidade logo de cara. Gabriel Menino lançou Rony em velocidade. O atacante, no meio de três defensores, apareceu de frente para Armani, mas tentou cortar o goleiro e acabou perdendo a disputa. Após o lance, o River Plate dominou a equipe alviverde até o final.

A vantagem, que era boa, ficou pequena, a começar por um erro de saída de bola de Gustavo Scarpa. Ele perdeu para Paulo Díaz, que exigiu grande defesa de Weverton. Na cobrança de escanteio, Robert Rojas ganhou de Gustavo Gómez e mandou no fundo das redes. O capitão do Palmeiras deixou o campo, logo depois, lesionado.

Sem seu destaque, o Palmeiras continuou sendo sufocado e viu o River Plate fazer 2 a 0. De La Cruz fez bela jogada pela direita e cruzou. Matías Suarez ganhou de Luan e deu desvio crucial para Borré, nas costas de Marcos Rocha, ampliar com um leve toque de cabeça. Nos minutos finais, o time paulista só segurou para evitar uma derrota ainda mais elástica na etapa inicial.

O panorama do segundo tempo continuou o mesmo. O River fez pressão alucinante do Palmeiras e chegou a marcar com Montiel, mas o árbitro, após checagem do VAR, pegou um impedimento de Borré e acabou anulando o lance. Sem saída Abel Ferreira apostou em Breno Lopes ao lado de Rony, mas o clube argentino continuou superior.

O Palmeiras ganhou uma sobrevida aos 27 minutos, quando Rojas acertou Rony e acabou expulso. Mesmo com dez jogadores, o River continuou pressionando e teve um pênalti marcado em cima Matías Suárez, mas, em nova consulta ao VAR, o árbitro acabou voltando atrás e assinalou simulação.

Os minutos finais foram ataque contra defesa, mas o Palmeiras conseguiu se segurar para confirmar a classificação. No último minuto, o árbitro ainda foi acionado pelo VAR para verificar um possível pênalti a favor do River, mas o jogo seguiu até o apito final.

(Com dados da FPF com fotos da Agência Andina)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui