Socorro da Venezuela a Manaus é bem menos do que doou a Aço Verde Brasil

2
238

CONVERSA FRANCA 

Na tarde desta segunda-feira (18), caminhões carregados com oxigênio, vindos da Venezuela,  cruzaram a fronteira do Brasil com a missão de socorrer hospitais públicos de Manaus (AM), onde a falta do produto já causou mortes por asfixia e obrigou o governo local a mandar pacientes para outros estados, dentre eles o Maranhão.

As cargas têm 132 mil metros cúbicos de oxigênio, distribuídos em cinco caminhões, doados pelo governo venezuelano. O volume é bem menos do que a Aço Verde Brasil (AVB), sediada em Açailândia, no interior maranhense, que destinou 25 carretas com mais 300 mil metros cúbicos de oxigênio.

Pensando bem, essa doação do presidente Nicolas Maduro é uma pequena recompensa ao Brasil pelo muito que já fez para abrigar venezuelanos, que fugiram da ditadura bolivariana e se espalharam pelas cidades brasileiras com maior concentração no estado de Roraima.

Vacinação no Maranhão Coube ao governador Flávio Dino (PCdoB) abrir a vacinação contra covid-19 no Maranhão. Na noite desta segunda-feira (18), ele nem deixou a vacina entrar em São Luís, e no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, vacinou cinco pessoas de grupos considerados prioritários. Somente a partir desta terça-feira (19), começa a distribuição para as prefeituras.

Dia histórico – O secretário da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, não escondeu a emoção ao receber, nesta segunda-feira (18), em Guarulhos (SP), o primeiro lote de vacinas destinadas ao estado. Ele está em São Paulo acompanhando a entrega dos produtos. “É um dia histórico que vai nos permitir, enfim, vencer a pandemia”, disse ele.

Mini Série A – Torcedores do Sampaio que já estavam fazendo as contas de quanto iriam desembolsar por mês, numa eventual passagem do tricolor para a Série A e a liberação de público nos estádios, começam a se conformar que a próxima temporada ainda será na Série B, mas desta vez com companhias nobres: Cruzeiro, Botafogo, Coritiba, Vitória e, quem sabe, até o Vasco.

 

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

2 COMENTÁRIOS

  1. Aceita que dói menos, esse é apenas primeiro carregamento doado… sei que receber ajuda de país arrasado casa inveja a você pedido jornalista bolsonarista.

    • Obrigado Paulo, pela leitura e pelo comentário. Venha sempre a Maranhão Hoje, pois aqui você se informa, discorda, critica e tem liberdade para opinar. Ah, belíssima redação!

Comments are closed.