Transporte aéreo cai para os níveis de 2013, segundo números da Abear

0
595

A demanda por voos domésticos em 2016 voltou ao patamar de 2013, ao registrar uma queda de 5,47%, em relação ao ano anterior. A oferta de assentos, por sua vez, foi a menor desde 2010, ao recuar 5,74% na mesma base de comparação. Já o total de passageiros embarcados terminou o ano passado 7,45% menor do que um ano antes, ou em torno de 7 milhões de passageiros a menos, retornando ao nível de 2012.

“Vejo possibilidade de notícias melhores no segundo semestre deste ano, vinculadas a uma eventual retomada do ambiente econômico e à velocidade de implementação da nossa agenda, que inclui temas como a redução da alíquota de ICMS sobre o combustível dos aviões e a implementação dos novos direitos e deveres dos passageiros já aprovados pela ANAC”, afirma o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz.

Em dezembro, a demanda por voos domésticos teve retração de 2,27%, em relação ao mesmo mês de 2015, o 17º mês consecutivo de queda. A oferta recuou 4,15% na comparação anual e o aproveitamento das aeronaves ficou em 81,38%, um aumento de 1,56 ponto percentual.

Internacional – O fluxo de viagens aéreas ao exterior, entre as companhias aéreas brasileiras, acumulou queda de 0,21% em 2016, em relação ao ano anterior. A oferta teve retração de 3,09% e a taxa de ocupação ficou em 83,78%, melhora de 2,42 pontos percentuais. O volume de viagens teve alta de 2,54%, com um total de 7,5 milhões de passageiros embarcados no ano.

Apenas em dezembro, a demanda teve aumento de 5,93%, com alta de 2,93% na oferta nas comparações anuais. O aproveitamento dos aviões ficou em 84,33%, um crescimento de 2,39 pontos percentuais.

(Abav)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação