Tribunal de Justiça investiga ameaças de morte ao juiz Douglas Martins, que decretou lockdown

0
617

AQUILES EMIR

O Serviço de Segurança do Tribunal de Justiça do Maranhão abriu investigação para apurar quem são os autores de ameaças ao juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, autor da determinação para que fosse decretado lockdown na capital e demais municípios da Ilha. As normas entram em vigor nesta terça-feira (05), conforme decreto do governador Flávio Dino, baixado neste domingo (03).

Em entrevista ao radialista Marcial Lima, na manhã desta segunda-feira (04), na Rádio Mirante AM, o magistrado disse que as manifestações de intolerância pelas redes sociais começaram com agressões à sua honra, mas depois descambou para ameaças de agressões físicas e até de morte.

Para ele, discordar de sua decisão é um direito de qualquer cidadão, e até mesmo o governador poderia não cumpri-la desde que recorresse a uma instância superior, mas partir para ofensa e colocar em risco a vida de uma autoridade por discordar do seu ato se constitui crime.

Douglas Martins disse que determinou o isolamento das quatro cidades- São Luís, São José de Ribamar, Paço do Limiar e Raposa – devido ao alto risco a que estão submetidos suas populações com o crescente número de infectados pelo covid-19 e o achatamento dos espaços nos hospitais, chegando ao ponto de faltar leitos em UTIs. Segundo ele, muitos dos que não compreendem sua decisão amanhã poderão estar ligando para emissora de rádio e agindo nas redes sociais implorando por atendimento, sem conseguir.

Pelas regras, poderão funcionar apenas serviços essenciais, como comércio de alimentos e medicamentos, além de transporte de passageiros, serviços funerários e outros.

Ele disse que o setor de Segurança do TJ já está rastreado as mensagens para chegar aos autores das ameaças e aplicar as devidas punições.,

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação