TSE autoriza devolução ao Tesouro da União dinheiro recusado pelo Novo para bancar campanha eleitoral

0
325
Fachada do TSE. Brasília-DF, 01/12/2015 Foto: Roberto Jayme/ASICS/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE_ comunicou oficialmente a transferência, finalmente, para o Tesouro Nacional dos recursos que o partido Novo recusou do Fundo Eleitoral de 2020, assim como fez em 2018. Desta forma, estes recursos poderão ser utilizados em benefício de toda a população. 

Nesta eleição, o Novo teria direito a R$ 36 milhões em dinheiro público do Fundo Eleitoral para gastar com campanhas políticas, porém sua diretoria acredita que as campanhas devem ser financiadas, voluntariamente, por aqueles que acreditam nos partidos e nos candidatos que desejam apoiar. “O dinheiro dos impostos dos brasileiros deve ir para serviços essenciais, como educação, segurança e saúde”, diz o partido em nota. 

Em meio a uma grave crise econômica e fiscal, decorrente da pandemia do coronavírus, estes recursos se tornam ainda mais importantes. 

Em 2020, o Fundo Eleitoral irá distribuir R$ 2 bilhões para financiar campanhas. Estes recursos poderiam ser utilizados para adquirir mais de 20 mil respiradores – equipamento essencial nos casos graves de covid-19 -, comprar mais de 26 milhões de testes de coronavírus, ou pagar o auxílio emergencial no valor de R$ 600, durante três meses, para 1 milhão de trabalhadores informais que perderam a renda devido a pandemia. 

“Esperamos que mais partidos se inspirem neste exemplo e façam sua parte, defendendo o fim do dinheiro público para partidos e campanhas. O recursos públicos devem ser utilizados para serviços essenciais ao cidadão, como educação, saúde e segurança”. 

Os documentos do TSE podem ser acessados pelo Espaço NOVO, que está de cara nova. Entre em https://espaco novo.novo.org.br/comunicados/ e confira!

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação