UOL diz que Roseana pode perder a primeira eleição no primeiro turno

0
1293

AQUILES EMIR

Em reportagem assinada por Diogo Max, o portal UOL publica nesta terça-feira (02) reportagem em que projeta uma derrota da ex-governadora Roseana Sarney, candidata ao Governo do Estado pelo MDB, ainda no primeiro turno, caso se confirmem, neste domingo (07), as pesquisas de opinião pública que dão ampla vantagem ao governador Flávio Dino (PCdoB), que disputa a reeleição. O portal lembra que Roseana foi governadora do Maranhão por quatro vezes e chegou a ser cotada para presidente da República em 2002, quando ainda era filiada ao PFL (hoje DEM), e esta seria sua primeira derrotada no primeiro turno.

Baseada na última pesquisa Ibope, a reportagem recorda que neste levantamento Roseana tinha 32% das intenções de voto contra 49% do seu principal adversário. Levando em conta apenas os votos válidos (com anulação de votos brancos, nulos e indecisos), a pontuação de Dino vai 55% e a de Roseana fica em 36%. Num cenário de segundo turno, o comunista ficaria com 54% e ela com 37%, segundo o Ibope.

Desde que passou a disputar eleição para o Governo do Maranhão (1994, 1998, 206 e 2010), Roseana perdeu apenas uma eleição, a de 2006, para Jackson Lago (PDT), no segundo turno, mas reconquistou o governo após a cassação deste pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Sobre o confronto direto com Dino, eles ficariam empatados, já que em 2010 ela foi reeleita, vencendo o atual governador ainda no primeiro turno com 50,08% dos votos válidos. Dino ficou em segundo lugar, com 29,48%. Naquele ano, a candidata do MDB conseguiu a maioria dos votos na capital e na grande São Luiz, além do interior do estado, e Dino venceu apenas em duas cidades do interior. 

Flávio Dino perdeu para Roseana Sarney em 2010, mas pode vencer este ano

O UOL recorreu à professora de Ciência Política da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Ilse Gomes sobre essa mudança de comportamento do eleitorado em relação à ex-governadora, e ela fez a seguinte análise: “Há duas explicações para o desempenho da ex-governadora: Roseana se desgastou muito nas últimas gestões e a família Sarney não conseguiu apresentar uma liderança alternativa”.

Para Ilse, o índice de rejeição a Roseana acima de 40% é fruto de dois aspectos: “a escolha da família em apoiar o governo de Michel Temer e o trabalho de Dino em diminuir a força do clã nos redutos eleitorais da família com programas de assistência social: os municípios mais pobres do Maranhão”.

Ainda de acordo com Ilse Gomes, os candidatos do Nordeste que apoiaram o ex-presidente Lula (PT) tiveram uma disparada nas pesquisas de intenção de voto, como é o caso de Flávio Dino.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação