Valor Bruto da Produção Agropecuária no Maranhão registra queda acentuada em 2016

0
625

AQUILES EMIR

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Maranhão para 2016, divulgado nesta segunda-feira (16) pelo Ministério da Agricultura, apresentou queda nas principais culturas agrícolas. A mais significativa é da soja, que caiu de R$ 2,4 bilhões em 2015 para R$ 1,555 bilhão este ano, enquanto no segmento da pecuária o estudo aponta que houve uma queda de R$ 2,006 bilhões para R$ 1,991 bilhão na produção de bovinos.

As outras culturas agrícolas que tiveram quedas expressivas no estado são do arroz, cujo VBP baixou de R$ 273 milhões para R$ 206 milhões; do milho, de R$ 697 milhões para R$ 631 milhões; da mandioca, de R$ 476 milhões para R$ 388 milhões; e do feijão, de R$ 126 milhões, para R$ 116 milhões. Já na pecuária, houve queda também no valor da produção de suínos, de R$ 4,179 milhões para R$ 3,727 milhões; e de frangos, de R$ 9,06 milhões para R$ 8,8 milhões.

No que diz respeito ao VBP nacional, o levantamento estima para este ano R$ 508,4 bilhões, sendo que as lavouras representam R$ 332,5 bilhões e a pecuária, R$ 175,9 bilhões. O Mato Grosso lidera o ranking entre as unidades da Federação, com R$ 71,8 bilhões. De acordo com a SPA, o valor bruto da produção é referente a abril e se situa 1,5 % abaixo do resultado de 2015, de R$ 516,0 bilhões. As lavouras tiveram queda de 0,2 % e a pecuária, 3,9 %. No caso das lavouras, um dos principais fatores determinantes do desempenho foi a redução da estimativa da safra neste ano em relação a 2015.

Retração – A retração pode ser observada pelas estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra de grãos, que passou de 207,67 milhões de toneladas em 2015 para 202,34 milhões este ano. Seca e excesso de chuva atingiram lavouras importantes, como algodão, arroz, soja e milho, e contribuíram para esse resultado. No entanto, alguns produtos se destacam pelo crescimento do faturamento este ano. Os principais aumentos foram de banana (+22,3 %); batata-inglesa (+14,5%); café (+15,7%); feijão (+7,9 %); milho (+6,7%); soja (+3,7%); trigo (+9,9%); maçã (+10,9%). Esse grupo de produtos representa 67% do VBP das lavouras.

Os que vêm apresentando mais redução de faturamento são algodão (-8,2%); arroz (-10,6 %); cebola (-8,0 %); fumo (-26,5%); laranja (-13,2%); mandioca (-13,3 %); tomate (-47,6%); e uva (-17,7%).

Ainda segundo a SPA, os preços dos produtos agrícolas em níveis mais elevados que no passado, como em soja, milho, algodão e café conilon, evitaram quedas mais acentuadas do faturamento de diversos produtos que tiveram queda da expectativa de produção. A pecuária apresenta valor da produção menor do que no ano passado. Isso se deve a reduções dos valores de produção de todos os itens desse segmento – carne bovina, carne de frango, carne suína, leite e ovos.

O valor bruto da produção agropecuária foi calculado com base nas estimativas de safras divulgadas na semana passada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Mapa, e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação