Aumenta em 3,86% o número de assinantes de TV paga no Maranhão, segundo dados da Anatel

0
2153

O ano de 2017 terminou com 17,9 milhões assinantes

Maranhão, Piauí e Tocantins foram os estados que registram maior crescimento proporcional em assinaturas de televisão em 2017, de acordo com dados encaminhados pelas operadoras à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O Estado tinha 169.505 assinantes, em dezembro de 2016, e chegou a dezembro de 2017 com 176.045, ou seja, um aumento de 6.540 novos assinantes, o que dá um crescimento de 3,86%.

Segundo o levantamento, no Brasil o ano de 2017 terminou com 17,9 milhões assinantes do serviço.  Isso representa uma queda de 4,99% nos últimos doze meses, perda de 938,7 mil contratos ativos, e uma redução de 0,70% em relação a novembro de 2017, menos 125,7 mil.

No ano de 2017, dos grupos acompanhados pela agência reguladora, a Oi registrou aumento de 205,2 mil novos usuários (+15,73%), seguida da Sky com acréscimo de 109,6 mil (+2,09%). A prestadora Claro teve a maior redução em número de contratos ativos, menos 724,2 mil contratos (-7,39%), seguida da Vivo, com redução de 131,4 mil (-7,67%), da Algar Telecom, com menos 23,9 mil (-24,34%), e da Nossa TV com menos 2,7 mil (-2,14%).

Na comparação de dezembro de 2017 com o mês anterior, o maior crescimento foi registrado pela SKy com  mais 77,3 mil contratos em operação (+1,46%), seguida pela Oi com aumento de 18,7 mil (+1,25%). A Claro apresentou a maior redução com menos 59,4 mil contratos (-0,65%), seguida da Vivo com redução de 8,9 mil (-0,56%), da Nossa TV com perda de 0,4 mil (-0,33%) e da Algar Telecom com redução de 0,2 mil (-0,32%).

Nos últimos 12 meses, os três estados com maior número de assinantes do serviço no país apresentaram redução, São Paulo queda de 447,1 mil contratos ativos (-6,21%), Rio de Janeiro redução de 97,8 mil (-3,83%) e Minas Gerais menos 38,3 mil (-2,41%).

Em relação ao crescimento percentual, a liderança foi ocupada pelo Estado do Piauí com 6,4 mil novos assinantes (+7,74%), seguido por Maranhão com 6,5 mil (+3,86%) e Tocantins com 1,4 mil (+3,42%.).

Veja a variação de novembro para dezembro de 2017:

 QUANTIDADE2017Variação
UFNovembroDezembroQuantidadePorcentagem
AC31.91231.774-138-0,43%
AL103.968103.541-427-0,41%
AM294.219293.586-633-0,22%
AP21.53221.199-333-1,55%
BA572.301577.7265.4250,95%
CE396.304363.584-32.720-8,26%
DF476.511476.026-485-0,10%
ES261.129260.718-411-0,16%
GO379.110379.7516410,17%
MA175.442176.0456030,34%
MG1.529.9961.550.45120.4551,34%
MS186.415185.652-763-0,41%
MT217.790217.148-642-0,29%
PA311.247304.234-7.013-2,25%
PB130.273129.093-1.180-0,91%
PE333.969336.1342.1650,65%
PI89.22689.4131870,21%
PR846.183839.698-6.485-0,77%
RJ2.447.7522.458.81411.0620,45%
RN231.210156.618-74.592-32,26%
RO60.84260.316-526-0,86%
RR18.93618.856-80-0,42%
RS1.250.1461.258.6378.4910,68%
SC686.751686.628-123-0,02%
SE87.77786.900-877-1,00%
SP6.798.7556.751.569-47.186-0,69%
TO42.88642.737-149-0,35%
Total17.982.58217.856.848-125.734-0,70%

 

Veja a variação de dezembro de 2016 para dezembro de 2017:

DezembroVariação
UF20162017QuantidadePorcentagem
AC33.09131.774-1.317-3,98%
AL111.366103.541-7.825-7,03%
AM314.830293.586-21.244-6,75%
AP23.56221.199-2.363-10,03%
BA611.111577.726-33.385-5,46%
CE396.735363.584-33.151-8,36%
DF504.430476.026-28.404-5,63%
ES268.586260.718-7.868-2,93%
GO400.359379.751-20.608-5,15%
MA169.505176.0456.5403,86%
MG1.588.7071.550.451-38.256-2,41%
MS193.768185.652-8.116-4,19%
MT223.461217.148-6.313-2,83%
PA305.833304.234-1.599-0,52%
PB143.509129.093-14.416-10,05%
PE361.081336.134-24.947-6,91%
PI82.99289.4136.4217,74%
PR907.254839.698-67.556-7,45%
RJ2.556.6592.458.814-97.845-3,83%
RN227.381156.618-70.763-31,12%
RO63.00460.316-2.688-4,27%
RR18.73318.8561230,66%
RS1.257.6711.258.6379660,08%
SC696.334686.628-9.706-1,39%
SE95.66286.900-8.762-9,16%
SP7.198.6386.751.569-447.069-6,21%
TO41.32342.7371.4143,42%
Total18.795.58517.856.848-938.737-4,99%

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação