VLI é eleita uma das melhores empresas para se começar trabalhar

0
1617
A VLI, empresa de soluções logísticas que integram ferrovias, terminais e portos, foi uma das empresas escolhidas pelo Guia “As Melhores Empresas para Começar a Carreira”,  publicação especial da revista Você S/A, uma referência no setor de carreiras e gestão de pessoas.
O levantamento avalia as práticas aplicadas especificamente aos profissionais que têm entre 18 e 26 anos. O objetivo é premiar as companhias que oferecem os melhores programas para quem está começando no mercado de trabalho. Essa pesquisa, assim como o ranking “Melhores empresas para trabalhar” também conta com a parceria com a Fundação Instituto de Administração da USP (FIA-USP). O guia é baseado em uma metodologia abrangente, crítica e rigorosa e já tornou-se um parâmetro no meio corporativo.
“Integrar esse ranking indica que estamos no caminho certo, atentos ao dinamismo do mercado e às inovações. A VLI está firme na direção de promover a diversidade, contar com equipes multidisciplinares e conhecimentos complementares e isso tem conexão direta com atributos marcantes dessa nova geração formada por pessoas mais questionadoras e com capacidade de serem multitarefas. Os jovens que iniciam suas carreiras conosco têm sido um público importante para nos estimular a pensar diferente”, ressalta Francielle Pedrosa, gerente de Desenvolvimento Organizacional da VLI.
Portas de entrada – Anualmente, cerca de 30 mil candidatos participam dos processos de seleção para se tornarem trainees e estagiários da companhia. A aposta na formação dos escolhidos vai além das questões técnicas. A empresa acredita que a formação oferecida a jovens profissionais é uma maneira de fomentar a cultura VLI, com o compartilhamento de valores do grupo e engajamento das pessoas.
Para isso, os trainees participam de ambientação com os principais executivos da companhia e de pós-graduação em universidades de renome no Brasil.  Por meio do “Mochilão VLI” – uma série de visitas às principais cidades de atuação da companhia – os trainees conhecem, por exemplo, terminais intermodais de alta performance e locomotivas com tecnologia de ponta. Já o programa de estágio busca desenvolver jovens talentos a partir de um plano focado no perfil e na formação do estudante.
Além desses aspectos, quem chega encontra caminhos para desenvolver uma carreira. Hoje, mais da metade dos trainees é líder ou está mapeada para um cargo de liderança. Lílian Rabelo é um bom exemplo de quem desenvolve a profissão junto do propósito de transformar a logística do país. Ela ingressou em 2017, como trainee, após o curso de engenharia de Controle e Automação.
No ano seguinte conquistou a oportunidade de gerenciar processos, pessoas e atua como supervisora. Para Lilian, o programa ofertado logo na chegada à empresa, com pós-graduação e mochilão pelas unidades Brasil afora, mostrou a confiança da VLI. “Isso nos dá uma motivação extra. Entramos sabendo que poderíamos fazer a diferença para o negócio”, aponta.
Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação