Mercado fala mais alto que a Ciência e Governo do Estado decide suspender proibição de festas

0
475

Secretário de Saúde anunciou cancelamento de festas, e recuou

AQUILES EMIR

O Governo do Estado recuou e decidiu suspender parte das medidas anunciadas, nesta segunda-feira (25), pelo secretário de Saúde, Carlos Lula. Lula, que é também presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). O secretário chegou a ser taxativo ao dizer  em entrevista coletiva que nenhum tipo de festa poderia ser realizado mais no Maranhão a partir desta terça-feira (26).

Ao fazer o comunicado, numa coletiva de imprensa, Carlos Lula chegou a comparar as festas de Natal e Ano Novo com os eventos de campanha eleitoral para garantir que as confraternizações de fim de ano disseminaram mais a doença do que carreatas, caminhadas, comícios, convenções partidárias etc e outros eventos organizados por partidos e candidatos.

O próprio secretário participou de um desses eventos políticos em Coroatá, onde discursou, cantou e dançou sem máscaras com “companheiros” do PT.

Ainda como justificativa das suas medidas, o secretário disse que houve um aumento considerável de infectados e óbitos no estado, nox últimos dias, por isto não poderia haver mais nenhum tipo de festa, nem mesmo um batizado ou uma pequena comemoração de aniversário.

Pressionado por donos de casas de eventos, pessoas que haviam programado eventos, fornecedores etc, o governo preferiu levar mais em conta a voz das ruas do que da ciência e por isto decidiu suspender essas medidas até que haja um pronunciamento do Ministério Público.

A decisão veio depois de um intenso bombardeio contra o Governo do Estado nas redes sociais, e não restou ao Palácio dos Leões desautorizar o que havia determinado diante de tanto desgaste por uma medida precipitada.

O secretário Carlos Lula foi quem, pelas redes sociais, comunicou que suas medidas já estão sem efeito.

“Diante das manifestações do segmento de eventos, resolvemos, por ora, não adotar a medida de suspensão de pequenos eventos que se iniciaria amanhã, 26/01/21. Dialogaremos com os envolvidos e o Ministério Público ao longo da semana para deliberar sobre o assunto”, escreveu o secretário em sua conta no Twitter.

De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde, o número de óbitos no estado é de 4.653 e o de infectados, 205.621.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação