Yglésio diz que prefere uma luta corporal a uma ação judicial contra Alessandro Martins

44

Nem prisão nem indenização valeria a pena

AQUILES EMIR

O deputado estadual Yglesio Moisés disse nesta terça-feira (21) que poderia processar civilmente o empresário Alessandro Martins ou entrar com uma queixa crime contra ele, por conta das ofensas e das ameaças que recebeu pelas redes sociais. Preferiu, no entanto, desafiá-lo para uma luta de boxe, para que, ao modo antigo de “dois cavalheiros resolverem suas querelas”, encerrem esse debate.

Segundo o deputado, caso conseguisse mandá-lo para a cadeia, a população ficaria privada das diversões de “um dos melhores palhaços da cidade”. Se fosse indenizado, ainda que fosse R$ 100 mil, ele desdenharia e ainda propagaria que esse dinheiro não vale nada, enquanto o deputado é pobre.

Numa postagem, há cerca de duas semanas, Alessandro criticou o deputado e o aconselhou a mudar de calçada, caso se encontrassem na rua, pois poderia sofrer um acidente, ou seja, disse claramente que poderia atentar contra a integridade física do parlamentar. Depois desculpou-se e tratou de dar o caso por encerrado.

Yglésio, que é pré-candidato a prefeito de São Luís, no entanto, preferiu manter o debate e passou exibir treinos de boxe preparativos para o duelo. Segundo ele, o palco da luta já está definido: Ginásio Georgina Pflueger (Castelinho), no Complexo Canhoteiro (Outeiro da Cruz), dia 14 de julho, às 19h.

A renda será destinada 100% a causas sociais, sendo metade para as vítimas de enchentes do Rio Grande do Sul e os outros 50% para entidades que assistem crianças.

Eis a entrevista do deputado:

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui