Número de mortes violentas no Maranhão cai 12,8% em 2017 na comparação com 2016

0
285

AQUILES EMIR

Com um registro de 2.055 ocorrências (taxa de 29,4 casos para cada grupo de 100 mil habitantes), o Maranhão registrou ano passado, na comparação com 2016, uma redução de 12,8% nos casos de Mortes Violentas Intencionais (MVI), que somam os crimes de homicídios, latrocínios, lesão corporal seguida de morte e mortes de policiais ou decorrentes de intervenção policial. É o que revela o Anuário da Segurança Pública divulgado nesta quinta-feira (09) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em 2016, de acordo com a estatística, foram registrados no 2.342 ocorrências, o que dá uma taxa de 33,7 casos para cada grupo de 100 mil habitantes.

Os números do Maranhão ficam imprecisos porque o Estado não informou aos pesquisadores os números sobre mortes de policiais (civis e militares) em serviço ou fora dele em 2017.

Há na estatística apenas três casos de mortes de policiais militares em 2016, uma de policial civil fora do serviço de 2017, dois de militares fora de serviço. Quanto às mortes decorrentes de intervenção policial, foram 110 casos ano passado contra 127 de 2016, o que dá uma redução de 14%.

Confira os principais números:

  • De acordo com o Anuário, na modalidade homicídios, foram 1.816 ocorrências (taxa de 25,9 para cada grupo de 100 mil habitantes), 12,9% a menos na comparação com 2016, quando houve 2.071 crimes (taxa de 29,8).
  • Houve registro de redução também nos casos de latrocínio (assalto seguido de morte) com um registro de 97 casos (taxa de 1,4) contra 113 de 2016 (taxa de 1,4).
  • No quesito lesão corporal seguida de morte, houve um aumento de 2,5%, com 32 ocorrências (taxa de 0,5) contra 31 (taxa de 0,4) em 2016.
  • Os casos de estupros tiveram um aumento de 24,7%, com um registro 1.199 casos em 2017 (taxa de 17,1) contra 955 (taxa de 13,1) em 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui