Balcão de Renegociação de Dívidas em Bacabal registra índice superior a 90% de acordos

0
1195

As negociações entre empresas, instituições e cidadãos durante a primeira edição do “Balcão de Renegociação de Dívidas”, na comarca de Bacabal, atingiram o índice de 93% de acordos, dentre os atendimentos realizados junto à população. Essa foi a décima primeira edição do projeto no Estado.

Segundo dados oficiais da organização, o evento registrou o montante de R$ 760.995,68 em dívidas renegociadas, resultando no valor final de R$ 339.155,39, com desconto médio de 55% oferecido aos cidadãos.

A iniciativa foi organizada pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) de Bacabal, coordenado pelo juiz Jorge Antonio Sales Leite (titular da 3ª Vara de Família), em parceria com o Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos (Ceape), no período de 4 a 6 de dezembro, no Sebrae.

“Com o êxito dessa primeira edição do Balcão, em Bacabal, pretendemos dar continuidade ao projeto, que estimula as empresas e os cidadãos a resolverem litígios de forma pacífica. A conciliação é sem dúvidas, o melhor caminho”, pontuou o magistrado, agradecendo o apoio incondicional das empresas e instituições.

Participaram do evento a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Sam Móveis, Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e Casa Sampaio. O magistrado adiantou que a próxima edição, em Bacabal, está prevista para acontecer no começo do próximo ano.

Balcão – A ação integra o projeto ‘Consumidor Adimplente – Cidadão com Plenos Direitos’, idealizado pelo Núcleo de Solução de Conflitos e Cidadania do Tribunal de Justiça, presidido pelo desembargador José Luiz Almeida e coordenado pelo juiz Alexandre Abreu, com a finalidade de viabilizar negociações entre consumidores em situação de inadimplência e entidades credoras, por meio do diálogo, do acordo, da conciliação.

O projeto já contabilizou, nas dez edições anteriores, realizadas em São Luís e nas comarcas de Imperatriz, Santa Inês, São José de Ribamar e Timon, a marca de 22 mil atendimentos, 42 milhões (débitos originais) e mais de R$ 26 milhões em débitos renegociados, com uma média de descontos de 30% de abatimento.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação