Governo prorroga prazo para inscrição de lojas que vão vender ao Bolsa Escola

0
740

A Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes) prorrogou até o dia 15 de dezembro o prazo para o credenciamento/recredenciamento dos estabelecimentos comerciais interessados em vender materiais escolares aos beneficiários do Programa Bolsa Escola.

“O objetivo da extensão do prazo é proporcionar aos estabelecimentos comerciais que ainda não se inscreveram a oportunidade de participarem de um programa que, além de fortalecer o setor econômico maranhense, também contribui para a redução da evasão escolar e, consequentemente, melhora as condições de aprendizagem dos alunos de escolas públicas em situação de extrema pobreza”, declarou o secretário Neto Evangelista.

Para o credenciamento de novos estabelecimentos, a secretária de Renda e Cidadania (SARC) da Sedes e coordenadora Estadual do Bolsa Escola, Ana Gabriela Borges, explica que “os interessados devem atentar, primeiramente, para as normas estabelecidas pelo programa como, por exemplo, estar quite com todas as suas obrigações física e jurídicas”.

Ela disse, ainda, que a prorrogação do prazo também servirá para que os comércios que ainda estão com a habilitação pendente, devido a não apresentação de alguma documentação exigida, também terão mais duas semanas para apresentar os documentos e dar seguimento ao processo.

Já a segunda etapa é requerer o credenciamento acessando o link www.bolsaescola.sedes.ma.gov.br e anexar os documentos exigidos e elencados, seguindo as explicações contidas na mesma página eletrônica.

O Programa – O Bolsa Escola é um programa que consiste na complementação de renda às famílias maranhenses, com o objetivo de garantir às crianças e adolescentes, de 4 a 17 anos, condições mais adequadas de frequentar a escola.

Anualmente, nos meses de janeiro, as famílias recebem o recurso com a finalidade exclusiva da compra de materiais de uso escolar. Ao fornecer material escolar de qualidade, o Programa Bolsa Escola garante, também, a permanência dos alunos em sala de aula, reduzindo os índices de abandono e evasão escolar. É mais dignidade e garantia de direitos para mais de um milhão de alunos em todo o Maranhão, beneficiários do programa.

(Da Secap)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação