Mesmo sem auxílio emergencial, Bolsonaro não tem um adversário para impedir a sua reeleição

0
842

Contra Lula, a diferença seria de 14 pontos percentuais 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) continua sem adversários em condições de atrapalhar seu plano de reeleição em 2022. Segundo novo levantamento do Paraná Pesquisas –  o primeiro após o fim do auxílio emergencial – ele tem índices superiores a 30% das intenções de voto nos três cenários de primeiro turno.

No cenário em que o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça Sergio Moro aparece como candidato, Bolsonaro lidera com 30,5% das intenções de voto contra 12% do ex-auxiliar. Ciro Gomes (PDT) tem 10,6%; Fernando Haddad (PT), 9,5%; e Luciano Huck (sem partido), 8,1%.

Sem Moro na disputa, Bolsonaro lidera com 33,7% contra 12,1% de Ciro Gomes, o segundo colocado, ou seja, uma diferença superior a 20 pontos percentuais.

Na simulação mais apertada de primeiro turno é quando Bolsonaro enfrenta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mas ainda assim a vantagem é  de 14 pontos,  isto é, seria 31% a 17,3%.

Segundo turno – Num eventual segundo turno, Bolsonaro lidera em quatro cenários e empata tecnicamente com Moro (39,1% a 37,6%). Contra Lula, a diferença seria de sete pontos percentuais (42,4% a 35,7%).

A simulação mais tranquila para o presidente é contra João Doria (PSDB): 44,9% a 29,4%.

Veja os cenários de segundo turno:

Cenário 1

  • Jair Bolsonaro – 42,4%
  • Lula – 35,7%

Cenário 2

  • Jair Bolsonaro – 39,1%
  • Sergio Moro – 37,6%

Cenário 3

  • Jair Bolsonaro – 43,7%
  • Ciro Gomes – 34,3%

Cenário 4

  • Jair Bolsonaro – 44,9%
  • João Doria – 29,4%

Cenário 5

  • Jair Bolsonaro – 42,7%
  • Luciano Huck – 33,2%

 

 

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação