Mais de 300 milhões em negócios foram fomentados Fórum GD – Região Nordeste em São Luís

0
221

Evento recebeu mais de mil participantes nos três dias

A 13ª edição do Fórum Regional de Geração Distribuída na região Nordeste (Fórum GD – Região Nordeste) movimentou a capital maranhense na última semana. O evento realizado de 03 a 05 de maio, no Hotel Luzeiros, em São Luís, fomentou o mercado GD da região e trouxe importantes debates sobre o setor em franco crescimento.

Dados da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) destacam que a produção de energia por meio da Mini e Microgeração já alcançou 10 GW. A tendência é que o aumento seja ainda maior, visto que a aprovação do Marco Legal da GD em janeiro deste ano provocou uma corrida na adesão de sistemas como um todo.

De acordo o Grupo FRG Mídias & Eventos, empresa responsável pelo evento, o fórum veio realmente com o propósito de debater o assunto e assim recebeu ao longo dos três dias de evento mais de mil participantes, e movimentou mais de R$ 300 milhões em negócios.

Para Tiago Fraga, CEO do Grupo FRG Mídias & Eventos, o Fórum GD foi o maior realizado na história do setor energético do estado do Maranhão. Assim como o maior encontro do setor GD de todo o Nordeste.

“A expectativa é que o número de conexões e potencial instalado na região do Nordeste aumentem em até 20%, e em específico no estado do Maranhão até janeiro de 2023, que o número de conexões com potencial instalado dobre.” ressalta Fraga.
Fórum GD – Região Nordeste foi importante para alavancar setor do Maranhão

Na opinião de Rogério Moreira, conselheiro regional do CREA/ MA e professor adjunto na Universidade Estadual do Maranhão, o fórum teve um papel fundamental para fomentar a GD no estado. O potencial da produção renovável na região é enorme, contudo ainda falta debater melhor o assunto e mostrar soluções por parte não só das empresas, mas de questões públicas e ambientais de forma governamental. O evento, por sua vez, trouxe exatamente esse elo que estava faltando.

“O 13ª Fórum de geração distribuída na região nordeste foi muito importante para o estado do Maranhão. Foi uma maneira de fomentar o desenvolvimento de maneira sustentável estimulando o uso de energias renováveis e o envolvimento do governo do estado e do município de São Luís, capital do Maranhão. O evento é importante para mostrar a importância dessa busca constante nas tecnologias, envolvendo as renováveis e não somente isso, a importância da Geração Distribuída e do seu correto exercício profissional na atividade da engenharia” comenta ele.

Para Guilherme Chrispim, presidente da ABGD, por sua vez, o fórum recebeu palestrantes de alto nível, o que permitiu criar um networking rico ao setor nordestino e assim proporcionar um crescimento importante para o setor GD na região.

“Nós tivemos a oportunidade de participar, de ouvir mais de 100 palestras ao longo dos três dias de evento e com muita qualidade técnica tanto na perspectiva dos fabricantes, quanto das questões tributárias, das questões jurídicas e legais, advindas com o marco regulatório, e com a nova lei. Então foi uma satisfação, além da oportunidade de rever amigos, parceiros de trabalho, o debate, o networking também muito produtivo nestas oportunidades.” afirmou ele.

Fontes renováveis – A cerimônia de abertura do Fórum trouxe a importância da geração de energia a partir de fontes renováveis no país. Guilherme Chrispim, presidente da ABGD, foi um dos especialistas que ressaltou que a energia é um tema fundamental nos dias de hoje e falar sobre ela é um ponto importante para se construir uma matriz energética mais limpa.

Já em relação ao crescimento da GD, os três dias de Fórum também evidenciaram o quanto o setor cresceu nos últimos anos. Assim como o quanto o mesmo ainda pode crescer através das soluções que o mercado está disponibilizando. A capacitação foi um dos pontos bastante comentados para a qualidade das instalações. A falta da mesma ainda é um problema para o mercado GD no Brasil e precisa ser trabalhada.

“A carência da eletricidade, não é de hoje, pois ela é uma defasagem de um setor energético que foi muito mal disciplinado para os eletricistas mais antigos, já que eles trazem uma carga de experiência não suficiente para atender à tecnologia de hoje, ou seja, o profissional entende que ele leva um choque, mas não sabe o que é tensão ou um Ampere (A). E aí é que cabe às empresas terem esse cuidado com a capitação e buscar profissionais que falem essa linguagem moderna, mas coloquial” afirmou Merivaldo Britto, engenheiro especialista da MB Soluções.

Próxima edição – Outra boa notícia é que quem perdeu o Fórum GD – Região Nordeste este ano pode se inscrever na próxima edição do evento. Dessa vez, contudo na região Sul. A 14ª edição do evento está confirmada para os dias 21, 22 e 23 de junho, em Florianópolis/SC

As inscrições, por sua vez, podem ser realizadas por meio do site: https://www.forumgdsul.com.br/site/index.php#abrirModal2

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação