Os dois melhores do Mundo, Cristiano Ronaldo e Messi, dão adeus à Copa da Rússia

0
538

Em uma partida muito movimentada, o Uruguai venceu Portugal por 2 x 1 em Sochi com destaque para o atacante Edinson Cavani, que marcou os dois gols do time e garantiu a Celeste nas quartas de final da Copa do Mundo, quando a França, que eliminou a Argentina. Com os jogos deste sábado (30) os considerados melhores jogadores do Mundo – Cristiano Ronaldo e Lionel Messi – deram adeus à Rússia.

Portugal teve uma iniciativa que ainda não havia mostrado na competição, porém quem mostrou nais talento foi a dupla Suárez e Cavani. Aos 7 minutos, Suárez cruzou para dentro da área, a bola passou pela defesa e encontrou Cavani, que cabeceou livre para o gol, sem chances para o goleiro Rui Patrício.

O começo do segundo, após uma série de troca de passes, Bernardo entrou na área e cruzou rasteiro para o meio. Na finalização, a bola bateu na defesa uruguaia, que cedeu escanteio. Na cobrança, o zagueiro Pepe subiu mais alto que a defesa uruguaia e marcou o gol de empate. Foi o primeiro gol sofrido pelo Uruguai na Copa.

Quando Portugal ameaçava mais na partida, Cavani apareceu novamente, decisivo. Em um ataque rápido, Bentancur tocou para Cavani pelo lado esquerdo do ataque. Da entrada da área, o centroavante pegou de primeira, uma bola em curva, que tirou completamente as chances de Rui Patrício fazer a defesa. A Celeste voltava à frente no placar.

França – No primeiro jogo deste sábado (30), a França venceu a Argentina por 4 a 3 em Kazan. Mbappé foi o nome do jogo, com dois gols e muita velocidade nos contra-ataques. O jovem jogador francês infernizou a defesa argentina, que tinha dificuldade de parar as investidas francesas. Com a derrota, a Argentina está eliminada. Chegou a ficar à frente do placar e lutou o jogo todo. Mas a superioridade francesa, mais equilibrada entre defesa e ataque, foi evidente.

Como aconteceu durante toda a primeira fase, os argentinos não tinham inspiração. Era uma reunião de ótimos jogadores, mas sem criatividade. Na base da raça e da vontade, os argentinos fizeram três gols e mostraram que tinham futebol para avançar na competição. Mas a defesa foi o ponto fraco. Não resistiu aos contra-ataques rápidos da França, sofreu quatro gols e poderia ter sofrido mais.

Messi não fez um bom jogo, embora tenha tido bons momentos durante a partida. Agora, ele volta para casa sem ter conseguido conquistar nenhum título com a camisa de sua seleção.

A Argentina procurou tomar conta do jogo no início, mas aos 12 minutos, num contra-ataque, Mbappé recebeu a bola na defesa e saiu em velocidade, deixando todo o time argentino para trás e entrando na área. Restou a Rojo derrubar o francês e fazer o pênalti. Na cobrança, aos 12 minutos, Griezmann abriu o placar. França 1 a 0.

Aos 40 minutos, quando a Argentina não encontrava espaços para furar a defesa, Di María recebeu da intermediária e deu um belo chute, forte, no canto superior de Lloris. O goleiro se esticou todo, mas não chegou na bola. O jogo estava empatados.

No início do segundo tempo, a Argentina virou o jogo. Após cobrança de falta, a bola sobrou para Messi, que bateu para o gol. A bola desviou em Mercado e enganou o goleiro Lloris. Na base da valentia, os argentinos estavam à frente no placar. Mas não durou muito.

O jogo era bom. Após sofrer o gol, a França foi para o ataque e empatou. Pavard recebeu a sobra de bola na entrada da área e pegou de primeira, no ângulo do goleiro Armani. A França chegava com facilidade na área argentina. Mbappé, o melhor jogador da partida, recebeu e, dentro da área, bateu forte para o gol. A bola passou por baixo do goleiro argentino e entrou. Os franceses assumiram a dianteira novamente. E, desta vez, para não perdê-la mais.

Aos 22 minutos do segundo tempo, Mbappé recebeu em velocidade já na entrada da área e bateu na saída de Armani. A França fazia 4 a 2, em um jogo emocionante. A Argentina se lançou ao ataque e dava espaços para a França contra-atacar, com armas perigosas como Mbappé, Pogba e Griezmann.

Aos 47 minutos, a Argentina chegou ao terceiro gol na base da insistência. Messi, em um dos seus lampejos de brilhantismo, cruzou a bola para a cabeça de Aguero, dentro da pequena área. O atacante cabeceou firme para o gol, vencendo Lloris pela última vez.

Após o gol, não houve tempo para mais nada. O juiz decretou o fim da linha para a Argentina nesta Copa do Mundo. A França segue para a próxima fase e aguarda o vencedor de Portugal e Uruguai, que jogam ainda hoje.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação