Pesquisa publicada pela Veja mostra que Jair Bolsonaro se reelegeria com facilidade em 2022

0
695

AQUILES EMIR

Pesquisa realizada pelo Instituto Paraná divulgada pela revista Veja nesta sexta-feira (24) indica que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é franco favorito para as eleições de 2022, e derrotaria qualquer adversário no segundo turno com diferença de quase 20%. O adversário com melhor desempenho seria o ex-presidente Luís Inácio Lula da Siva (PT), mas ainda assim, num confronto diretor, está com mais de 19 pontos percentuais abaixo.

De acordo com a pesquisa, Bolsonaro derrotaria os seis potenciais adversários em um segundo round da corrida ao Planalto em 2022: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-­prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-­governador Ciro Gomes (PDT), o ex-­ministro Sergio Moro, o governador paulista João Doria (PSDB) e o apresentador Luciano Huck. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que vem se insinuando para ser um dos concorrentes, aparece num dos cenários com 1,6%.

Ainda de acordo com o levantamento do Paraná Pesquisas, a desaprovação do presidente caiu de 51,7%, no final de abril, para 48, e os que consideram seu governo ruim, são 38% contra  39,4% da pesquisa anterior. “Comparada a um levantamento anterior da Paraná Pesquisas, de três meses atrás, a aprovação oscilou positivamente de 44% para 47,1%, enquanto o contingente que considera seu mandato ótimo ou bom foi de 31,8% para 34,3%, variação acima da margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos”, diz a Veja.

“Bolsonaro volta a subir principalmente com o auxílio de 600 reais, que passou a chegar a mais gente. Com o fator bolso, a crise política fica menor. Lula, na época do mensalão, era um herói, porque o bolso estava cheio”, avalia Murilo Hidalgo, diretor do Paraná Pesquisas.

A pesquisa mostra ainda que melhoraram os índices de avaliação na região Nordeste, reduto petista e lulista. Os nordestinos ainda são os brasileiros menos afeitos ao presidente, porém os que desaprovam o governo caíram de 66,1% para 56,8% entre abril e julho e os que aprovam subiram de 30,3% para 39,4%.

Haddad foi adversário de Bolsonaro no segundo turno de 2018

Sucessão – Sobre a sucessão presidencial, o Paraná Pesquisa mostra que nenhum dos atuais adversários é páreo para Bolsonaro.

  • No cenário em que Sergio Moro aparece como candidato, o presidente fica com 29% contra 17,1% do seu ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, enquanto Fernando Haddad (PT) ficaria com 13,4%, Ciro Gomes (PDT) teria 9,9% e Luciano Huck (sem partido), 6,5%.
  • Com o ex-presidente Lula no lugar de Haddad, Bolsonaro teria 27,5%, o petista 21,9%, Sérgio Moro 16,8% e Ciro Gomes 8,3%.
  • Sem Sergio Moro e sem Lula, Bolsonaro tem 30,7% das intenções de votos; Fernando Haddad 14,5%, Ciro Gomes 10,7% e Luciano Huck 8,3%. Neste cenário, Flávio Dino (PCdoB) tem 1,6%.

Num eventual segundo turno, o presidente ganha fácil de qualquer um:

  • Contra Fernando Haddad, venceria por 46,5% a 32%
  • Contra Sergio Moro, 44,7% a 35%
  • Contra Lula, 45,6% a 36,4%
  • Contra Ciro Gomes, 48,1% a 31,1%
  • Contra João Doria, 51,7% a 23%
  • Contra Luciano Huck, 50,8% a 27,6%

A pesquisa foi realizada, entre os dias 18 e 21 de julho, em 188 municípios de 26 estados com 2.030 eleitores. O instituto diz que, como os números foram arredondados, as somas podem não chegar a 100%.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação