Ao confirmar pré-candidatura ao Governo, Roseana diz que disputa será difícil

0
2239

AQUILES EMIR

Ao confirmar, nesta segunda-feira (21), sua pré-candidatura ao Governo do Estado, num evento em sua residência no bairro do Calhau, em São Luís, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) admitiu que não será uma campanha fácil – “não tenham dúvida disto”, ressaltou – mas está pronta para enfrentá-la. Apesar de achar que vai ser uma disputa difícil, está convencida de que será eleita, até porque sua determinação é “entrar para ganhar”.

De acordo com a ex-governadora, as pesquisas que ela dispõe sobre a sucessão estadual não dão ao governador Flávio Dino (PCdoB) nem 40% das intenções de voto, diferente das que ele vem apresentado, e isto retrata que mais da metade da população não aprovam sua reeleição. Ela recordou que das disputas que participou para reeleição (em 1998 e 2010) sempre tinha mais de 50% de aprovação, tanto que venceu os dois pleitos no primeiro turno.

Além da confirmação do seu nome, Roseana disse que seus companheiros de chapa para o Senado já estão escolhidos: o deputado federal Sarney Filho (PV), seu irmão e ex-ministro do Meio Ambiente, e o senador Edison Lobão (MDB), faltando definir ainda o vice, o que vai se dar após negociações com as legendas coligadas.

Da reunião participaram também prefeitos, ex-prefeitos, deputados estaduais e federais, além de diversas outras lideranças políticas, que, segundo Roseana, se encarregaram de transformar um encontro que seria simples num grande evento.

Roseana disse que com a ratificação da sua pré-candidatura (os nomes só serão confirmados nas convenções) encerra-se o disse-me-disse sobre se vai ou não disputar o governo. Sobre a determinação de ir para a quinta disputa, admitiu que realmente gostaria de ficar em casa, cuidando de sua família, porém refletiu e concluiu que, na verdade, sua casa é o Maranhão e sua família são todos os maranhenses.

Guerreira – Ela disse ainda que não poderia frustrar aqueles que estão pedindo para retornar ao Palácio dos Leões, e lembrou a decepção do povo baiano quando o prefeito de Salvador (BA), Antônio Carlos Magalhães Neto, o ACM Neto, anunciou sua desistência de disputar o governo. “Eu não tenho o direito de fazer isto, por isto reassumo a minha condição de guerreira do povo maranhense”

A ex-governadora prometeu que a partir de agora vai retomar as visitas ao interior do estado para reencontrar as lideranças políticas e o povo a fim de ouvir os seus anseios e mostrar aquilo que fez. Segundo ela, na primeira carreata, em que visitou 31 cidades, verificou o quanto fazem falta o Viva Luz (que garantia energia de graça para as famílias mais pobres), o Primeiro Emprego e uma série de programas sociais que eram mantidos pelo governo até 2014.

Roseana disse que pretende botar para funcionar novamente, em toda sua plenitude, os hospitais, pois hoje “nem as UPAS funcionam a contento”. Ela fez comparações ainda sobre a qualidade das estradas que fazia com as atuais, criticou o baixo ritmo de crescimento econômico e disse que o governador deixou de cuidar das pessoas porque ficou o tempo todo olhando para trás, só para perseguir adversários. Finalizando, conclamou os partidários a arregaçarem as mangas e caírem em campo para a grande disputa.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação