Renan ameaça pedir prisão de Onyx Lorenzoni por estar intimidando depoentes da CPI

0
387

Senador considera declarações intimidatórias aos depoentes

AQUILES EMIR

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), que é  relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as ações do governo no enfrentamento da pandemia de covid-19, ameaçou pedir a prisão do ministro da Secretaria Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, que nesta quarta-feira (23) anunciou abertura de investigação,  pela Polícia Federal,  contra o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Fernandes Miranda. Ambos acusam o governo de irregularidades na compra da vacina Covaxin.

O deputado afirma ter alertado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre irregularidades nas negociações da Covaxin, vacina indiana contra a covid-19, mas o ministro afirma tratar-se de uma “denunciação caluniosa” e que Miranda “vai pagar por isso”. Segundo ele, a documentação apresentada pelo deputado teria sido adulterada.

Luís Ricardo diz ter sofrido pressão para fechar contrato de aquisição do imunizante, e prometeu levar à CPI o que já teria dito ao Ministério Público Federal, que investiga suposto superfaturamento, pois seriam US$ 15 a dose.

“A má fé é clara. A suspeita da falsificação é forte. A Polícia Federal e os peritos que vão determinar. O presidente já pediu e o chefe da Casa Civil [Luiz Eduardo Ramos] já enviou ao ministro Anderson [Torres, da Justiça e Segurança Pública] a abertura da investigação de todos os fatos pela Polícia Federal”, declarou Onyx.

O irmão do deputado também terá sua conduta investigada pois teria cometido, segundo o ministro, prevaricação (por faltar ao dever público).

Segundo Onyx, as supostas irregularidades indicadas por Luis Miranda teriam como objetivo “afetar a imagem do presidente Jair Bolsonaro“. O ministro negou que tenha ocorrido favorecimento ou superfaturação do imunizante. Também reforçou que as doses negociadas ainda não foram pagas. “Nenhum centavo saiu dos cofres do Ministério da Saúde“, disse.

“Deputado Luis Miranda, o senhor vai explicar e vai pagar pela irresponsabilidade, mau-caratismo, má fé, denunciação caluniosa e produção de provas falsas”, disse. “Se o senhor achava que ia conseguir luz e talvez apoio para uma tentativa de eleição, deputado, o senhor errou”, afirmou o ministro.

Intimidaçao – Miranda e seu irmão devem prestar depoimento à CPI da Pandemia, por isso o senador Calheiros interpreta a fala de Onyx como intimidatória, e ele poderá ser convocado e ter prisão decretada.

“Nós vamos convocá-lo, como consequência de tudo isso, e se ele continuar a coagir a testemunha, nós vamos requisitar a prisão dele. Para que essa gente entenda que é preciso respeitar a instituição da CPI”, declarou Renan Calheiros.

(Com informações do Poder360 e do UOL)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação