Delegado de Homicídios de Teresina acredita que médico Mariano Silva cometeu suicídio

0
1493

AQUILES EMIR

O titular da Delegacia de Homicídios de Teresina, Francisco Costa, o Barêtta, acredita que a morte do medico Mariano de Castro Silva, encontrado asfixiado em seu apartamento nesta quinta-feira (12), na capital piauiense, foi provocada por suicídio. “Para tirar as suspeitas, mandamos realizar todos os procedimentos de perícia. O Instituto de Criminalística foi ao local, realizou uma perícia e as informações preliminares são de que se trata de um suicídio”, disse ele em entrevista ao Portal AZ.

De acordo com o delegado, o médico foi encontrado pela irmã, por volta de 19h. Ele disse que a morte foi bem planejada, pois, teria separado inclusive uma muda de roupas com a qual queria ser enterrado.

Na manhã desta sexta-feira (13), agentes da Polícia Federal recolheram, no apartamento do médico vasto material: computador, notebook, aparelho de telefone celular, objetos pessoais e uma carta manuscrita.

Mariano era apontado como operador do esquema desbaratado pela Operação Pegadores na Secretaria de Saúde do Maranhão, onde foi assessor especial, desde 2015, até ser preso

Num cofre em um dos seus endereços, na capital piauiense, federais encontraram cheques das empresas Márcio V. P. Santos – ME e BrasilHosp, que aparece num planilha feita a mão em que aparecem despesas:

Foto: Reprodução

(Com dados do Portal AZ)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação