Dos 33 estreantes no ranking de bilionários da revista Forbes, Ilson Mateus é o segundo mais rico

0
3039

Empresário maranhense aparece atrás apenas de Alexandre Behring

Dos 33 bilionários que entraram este ano, pela primeira vez, no ranking da revista Forbes, o empresário Ilson Mateus é o segundo mais rico, de acordo com reportagem da revista norte-americana. De acordo com a publicação, apesar das inúmeras consequências econômicas causadas pela pandemia de Covid-19, a lista de bilionários brasileiros bateu um novo recorde de novos nomes, pois são 33 novos bilionários no ranking, 16% a mais do que no ano passado.

Dos destaques deste ano ficam com dois nomes que fizeram suas estreias diretamente no Top 10 da lista e com os dez acionistas da indústria WEG de motores, que representam quase um terço dos 33 novos bilionários do ranking da Forbes.

O mais rico entre os estreantes da lista é Alexandre Behring, que aparece na sexta posição. Com patrimônio líquido estimado em R$ 34,32 bilhões, o bilionário é cofundador da 3G capital ao lado de Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. Velho conhecido no mercado de private equity, Alex Behring também preside o conselho de administração da Kraft Heinz.

Na 9ª posição do ranking de bilionários e com o título de segundo mais rico entre os estreantes do ano está Ilson Mateus. O empresário maranhense é presidente e principal acionista do Grupo Mateus, rede com lojas nos segmentos de atacarejo, super e hipermercados, lojas de bairro, de eletrônicos e centros de distribuição. As 137 lojas do grupo estão distribuídas em 54 cidades do Nordeste e, em outubro, a companhia fará sua oferta inicial de ações na B3 –a expectativa de captação é de R$ 4,1 bilhões.

Dez dos 33 novos bilionários brasileiros têm seus patrimônios diretamente relacionados à indústria WEG de motores elétricos, transformadores, geradores e tintas. Os estreantes da companhia herdaram participações acionárias deixadas pelos fundadores da WEG Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus.

No total, 13 bilionários brasileiros estão ligados à companhia que agora representa a iniciativa privada com mais nomes na lista da Forbes. A soma das fortunas do clube dos 13 é de R$ 87,64 bilhões e escalada para o ranking é fruto da supervalorização de aproximadamente 200% nas ações da WEG negociadas na B3 entre agosto de 2019 e de 2020.

A edição especial de número 80, com a lista anual dos novos bilionários brasileiros, já está disponível para download no aplicativo da Forbes Brasil, para sistemas operacionais Android e iOS, na Play Store e no App Store.

(Com informações da Forbes)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação