Alckmin terá no Maranhão os palanques de Roberto Rocha e Braide

0
868

AQUILES EMIR

Na eleição de 2014, o PSDB foi obrigado a dividir o palanque do seu candidato a presidente, Aécio Neves, com dois concorrentes – Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) – porque o seu partido havia firmado uma coligação com o PCdoB de Flávio Dino, mas este ano a situação tende a se inverter, pois serão dois palanques para Geraldo Alckmin, o do senador Roberto Rocha (PSDB) e do deputado Eduardo Braide (PMN), ambos candidato a governador. Esta pelo menos é a projeção feita pelo deputado federal José Reinaldo Tavares, em nota distribuída neste sábado (31) em que anuncia sua filiação à legenda tucana e sua candidatura a senador.

Segundo José Reinaldo, sua filiação ao PSDB veio após entendimento com o governador paulista, porque diz ter uma “sólida ligação”, já que foram colegas na Câmara dos Deputados, vice-governadores na mesma época e, em seguida, governadores de seus estados. “Conservo também uma amizade muito antiga e forte com o coordenador da campanha do governador Alckmin à Presidência, senador Tasso Jereissati (Ceará), pois vivemos juntos grandes episódios da história política brasileira”.

Ao garantir sua filiação ao PSDB, o deputado disse que o governador de São Paulo terá, como em São Paulo, dois palanques no Maranhão. “Um, do seu partido, o PSDB, que terá como candidato a governador Roberto Rocha (foto), como já está decidido, e outro palanque, com Eduardo Braide, candidato ao governo do Maranhão, também com o apoio de Alckmin”.

Sobre o seu destino, Zé Reinaldo diz será candidato ao Senado “e apoiarei Alckmin nos dois palanques”. Dentre as justificativas para ingressar no PSDB, o deputado destaca  a adoção do programa proposto pelo Nobel de Economia, James Heckman, para diminuir a desigualdade e a pobreza; o compromisso de Alckmin com a nossa refinaria e com o polo petroquímico; a viabilização do Centro Espacial Brasileiro de Alcântara; uma Cooperativa de Microcrédito para homens e mulheres pobres poderem ter acesso a dinheiro barato; e apoio técnico de São Paulo para qualificar professores e capacitar trabalhadores maranhenses.

Zé Reinaldo diz que entra na campanha de olho não apenas no aspecto eleitoral, mas no combate às causas ainda intocadas da pobreza em nosso Estado, que seria sua maior aspiração como homem público. “Vamos juntos colocar o Maranhão em novo patamar de desenvolvimento”.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação