Nas cobranças de pênaltis, Corinthians derrota Racing e avança na Copa Sul-Americana

0
492

Após o empate por 1 a 1 – mesmo placar da partida de ida – com o Racing, no Estádio Presidente Perón, em Avellaneda (Argentina), o Corinthians passou de fase na Sul-Americana na disputa por pênaltis, com destaque para o goleiro Cássio, que fez duas defesas. O adversário na próxima fase será conhecido após sorteio.

O jogo começou estudado, com os dois times fechados e sem criar muitos lances de perigo. Aos poucos, os espaços foram aparecendo e a partida ganhou em emoção nos minutos finais da primeira etapa. Aos 41 minutos, Neri Cardozo cruzou da direita e o ex-palmeirense Cristaldo subiu mais que a marcação para completar de cabeça e colocar os argentinos em vantagem.

Obrigado a se lançar ainda mais ao ataque, o Corinthians respondeu ainda antes do intervalo em bela cobrança de falta de Sornoza, mas o goleiro Arias fez linda defesa para evitar o empate.

No intervalo, o técnico Fábio Carille promoveu a entrada de Vagner Love no lugar de Clayson e a substituição demorou apenas cinco minutos para surtir efeito. Após cobrança de escanteio, a defesa do Racing não afastou e o atacante corintiano completou de voleio para o fundo do gol.

O time argentino seguiu mais presente no campo de ataque, mas por pouco não tomou a virada. Em rápido contra-ataque do Corinthians, Gustavo serviu Vagner Love, mas o goleiro Arias fez mais um milagre e evitou o segundo gol do camisa 9.

Se segurando contra a pressão do Racing, o Corinthians conseguiu garantir o resultado igual ao do jogo de ida e a decisão foi mesmo para a disputa por pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela de Cássio. O goleiro corintiano defendeu as cobranças de Nery Domínguez e Solari, e ainda contou com a sorte em chute para fora de Cristaldo.

Pelo Corinthians, Gustavo, Mateus Vital, Vagner Love Richard e Fagner marcaram, mas Sornoza bateu por cima e Danilo Avelar acertou a trave na última cobrança da série de cinco. Mesmo assim, os brasileiros avançaram após dois chutes para cada time nas cobranças alternadas.

O último chute foi de Solari, que parou na defesa de Cássio, marcando ainda mais seu nome na história do Corinthians, no dia em que igualou Gylmar dos Santos Neves.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação