Pesquisa do Datafolha diz que maioria é contra renúncia ou o impeachment de Jair Bolsonaro

1
1968
O Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta populares ao sair do Palácio da Alvorada

AQUILES EMIR

Pesquisa do Datafolha publicada na edição desta terça-feira (27) do jornal Folha de S.Paulo revela que 48% dos brasileiros são contra a abertura de um processo de impeachment  contra o presidente Jair Bolsonaro e 50% não concordam com a ideia de que ele deva renunciar, como sugeriu, por exemplo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). O instituto constatou ainda que a aprovação do presidente oscilou positivamente após mais uma crise no governo que resultou da demissão do ex-ministro Sergio Moro.

Sobre a possibilidade de abertura de um impeachment pela Câmara Federal, os que seriam favoráveis somam 45%. Outros 06% não quiseram opinar ou não tinham ideia formada sobre o assunto.

O levantamento ouviu 1.503 pessoas, por telefone, nesta segunda-feira (27), primeiro dia útil depois após o pedido de demissão do ex-ministro Sergio Moro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, o que indica empate técnico entre favoráveis e contrários.

A pesquisa revela que o segmento em que há mais apoiadores do impeachment entre as pessoas com idade de 16 a 24 anos (54%). A região onde há maior número de contrários ao impedimento do presidente é a Sul, onde 58% rejeitam essa possibilidade.

Quanto à eventualidade de uma renúncia, a pesquisa mostra que metade da população não apoiaria essa decisão do presidente. Eis os números:

  • 50% – acham que Bolsonaro não deveria renunciar;
  • 46% – acham que Bolsonaro deveria renunciar;
  • 5% – não sabem ou não responderam.

O ex-juiz da Operação Lava Jato saiu do governo na sexta (24), após Bolsonaro exonerar contra a sua vontade o diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo. O ex-ministro fez um duro pronunciamento, e acusou o presidente de interferência política no órgão.

O Instituto Paraná também pesquisa sobre o assunto e concluiu que mais de 51% rejeitam a ideia do impeachment.

Duas fotos intrigantes no duelo entre Bolsonaro e Moro | Opinião ...
Após saída de Moro, aprovação do presidente oscilou positivamente

Aprovação –  Apesar da pesquisa mostrar que há uma divisão dos brasileiros sobre os temas impeachment e renúncia, a base de apoio do presidente não sofreu abalos, pois o percentual dos que acham o governo ruim ou péssimo oscilou de 36% para 38%, mas a parcela que considera a administração federal boa ou ótima também oscilou positivamente, de 30% para 33%.

Ainda de acordo com o levantamento, a maioria dos brasileiros acredita mais na versão de Sergio Moro do que na de Jair Bolsonaro sobre as motivações que provocaram mudança de comando no Ministério da Justiça e Segurança Pública. Confira os números:

  • 56% – Bolsonaro queria intervir na PF e Moro fez bem em pedir demissão;
  • 28% – Bolsonaro não queria intervir na PF e Moro fez mal em pedir demissão;
  • 4% – não concorda com nenhuma das frases;
  • 12% – não sabem.

(Com informações do Poder 360)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Quanta mentira@ Essa já era. A casa caiu. Adeus, Bolsoburro jumentino! Adeus, bolsonetes bolsobibas. Kkkkkk

Comments are closed.