Novos residentes do Hospital São Domingos são recebidos em evento de boas-vindas

0
1693

O Hospital São Domingos recebeu no início de março os novos residentes do Programa de Aperfeiçoamento em Radiologia e Diagnóstico por Imagem (PARDI) e do Programa de Especialização em Medicina Intensiva (PEMI). São eles: Wilwana Guimarães Barbalho, Rodrigo Lima Melo Rodrigues (aprovados no PARDI) e Cristiano Roberto dos Santos, Lucas Akira Costa Hirai, Cristiana Soares Queiroz Vasconcelos e Hiago Sousa Bastos (aprovados no PEMI).

A diretora do Centro de Diagnóstico por Imagem, Dr.ª Glaucia Palácio, deu boas-vindas aos novos residentes e mostrou a eles um pouco da história do HSD. Falou, ainda, dos avanços estruturais e tecnológicos da instituição ao longo dos anos e apresentou o projeto de expansão do HSD. Por fim, parabenizou a todos pela nova etapa que estão prestes a começar.

“É com grande alegria que recebemos os novos médicos residentes no Hospital São Domingos. Durante esses três anos de vivências e intenso trabalho, esperamos contribuir de forma duradoura e humanizada na especialização médica de cada um deles”, disse.

O médico intensivista e coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HSD, Dr. José Raimundo Azevedo, aproveitou a ocasião para falar sobre a UTI do hospital, apresentar os quatro pilares do setor (assistência, ensino, pesquisa e inovação), e destacar os avanços e desafios para 2017.

Ele destacou, ainda, o papel do residente na instituição. “O residente traz uma perspectiva nova e interessante para o hospital, de renovação e estimulo dos profissionais do hospital para melhorar cada vez mais. O hospital que tem residência médica ele é um hospital diferente, é um hospital que deve ser considerado uma referência”, afirma.

Também deram boas-vindas aos novos residentes a diretora médica adjunta do HSD, Dr.ª Maristela Teixeira, o coordenador da Clínica Médica, Dr. Edson Garrido e o coordenador da Neurocirurgia, Dr. Periguari; Além dos médicos e preceptores de ambos os programas, residentes do segundo ano e profissionais da equipe multidisciplinar.

Lucas Akira, médico residente da UTI, já foi estagiário do HSD e afirma que o interesse pela Terapia Intensiva aumentou no último ano da graduação.

“Conhecer o serviço daqui, logo antes de me formar, e percebendo que tudo que eu queria em relação a aprendizado, principalmente no quesito inovação, porque eu tenho aspirações acadêmicas também e esse ambiente de pesquisa e de mudança constante mostraram que a opção de fazer minha residência aqui no Hospital São Domingos era equivalente ou superior a fazer fora do Estado. Mesmo se eu optasse pelos grandes serviços em São Paulo ou Minas, as vantagens em relação a estar em um hospital privado de ponta, que tem a estrutura necessária para eu poder aprender a fazer o melhor pelos meus pacientes, foram essenciais. Então, para mim, a opção de estar aqui no São Domingos é com certeza uma das melhores escolhas que eu tive nos últimos tempos”, destaca.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui