De virada, Flamengo derrota Al Hilal e decide Mundial contra Liverpool ou o Monterrey

0
351

O Flamengo deu um passo decisivo para a conquista do Mundial de Clubes, nesta terça-feira (17), ao derrotar o Al Hilal, da Arábia Saudita, por 3 a 1, no estádio Khalifa, na cidade de Doha (Catar). O time brasileiro foi surpreendido com um gol no primeiro, mas voltou para a etapa final com mais disposição e conseguiu virar o placar.

O árbitro da partida foi o norte-americano Ismail Elfath, que teve como assistentes Kyle Atkins e Corey Parker, também dos Estados Unidos. A arbitragem de vídeo (VAR) ficou por conta de Allan Kelly (Irlanda). O Flamengo vai enfrenta, sábado (20), o vencedor da partida entre Liverpool e Monterrey, que disputam vaga na final do Mundial de Clubes nesta quarta-feira (18), a partir das 14h30.

O Al Hilal, campeão asiático deste ano, fez a sua segunda partida na competição. O time da Arábia Saudita se classificou para as semifinais após vencer o Esperance, da Tunísia, por 1 a 0 no último sábado (14). O francês Gomis, que marcou o gol da vitória, é um dos principais destaques do time. A equipe, que foi treinada por Jorge Jesus entre 2018 e 2019, conta também com o ex-flamenguista Cuellar.

O jogo – A equipe saudita começou a partida ocupando o campo do Flamengo, forçando a saída de bola da equipe brasileira e esperando alguma falha que lhe permitisse criar alguma chance de gol.

Mas, mesmo com este panorama, a primeira oportunidade de gol clara é do Flamengo. Aos 14 minutos a bola é levantada na área em cobrança de escanteio, o goleiro do Al Hilal afasta mal e a bola sobra para Gérson. O camisa 8 do time carioca pega de primeira, de fora da área, com muito perigo.

Um minuto depois a equipe saudita chega pela primeira vez com perigo. Al-Dawsari recebe lançamento em profundidade e chuta em cima do goleiro Diego Alves, que defende parcialmente. A bola sobra para o francês Gomis, que, sozinho, da marca do pênalti, chuta para fora.

Contudo, aos 17 não teve jeito, Al-Dawsari consegue vencer o goleiro brasileiro. O italiano Giovinco abre na ponta direita para Al-Buryak, que cruza na medida para o camisa 29.

Após o gol o Flamengo continuou com dificuldades de criar oportunidades. A melhor apareceu aos 29, quando o uruguaio Arrascaeta toca em profundidade para Bruno Henrique na ponta esquerda. Ele avança até a entrada da área, mas tem o chute bloqueado por Al-Buryak no último instante.

O resultado se mantém até o intervalo, com as duas equipes com números muito parecidos. 56% de posse de bola para o Flamengo e 44% para o Al Hilal, e 4 finalizações para o time brasileiro contra 6 do saudita.

Imagem

Virada – Contudo, logo no início da etapa final o Flamengo chegou à igualdade. Aos 3 minutos Gabriel Barbosa toca para Bruno Henrique, que cruza na medida para o uruguaio Arrascaeta apenas escorar para o fundo do gol de Al-Muaiouf.

Após o empate a equipe brasileira se anima na partida. E aos 5 chega novamente com perigo, em nova jogada de Gabriel Barbosa.

A partida continuou morna, mais concentrada no meio campo, até que, aos 22 minutos, Giovinco é derrubado na entrada da área por Gerson. O próprio italiano vai para a cobrança, mas a bola segue para fora.

Aos 28 minutos de partida Jorge Jesus troca Gerson por Diego, e o camisa 10 melhora muito a performance do Flamengo.

Melhora tanto que, aos 32, Diego toca em profundidade para Rafinha, que avança na ponta direita e cruza na medida para Bruno Henrique fazer de cabeça.

Com a vantagem no marcador o Flamengo melhora na partida, e chega ao 3 a 1 aos 36 minutos. Bruno Henrique recebe na esquerda e cruza rasteiro para Gabriel Barbosa. Mas Al-Bulayhi corta para o próprio gol. Gol contra.

A partir daí a equipe brasileira administrou a vitória, suficiente para lhe levar à uma nova final de Mundial de Clubes.

Ficha Técnica

  • Terça-feira, 17 de dezembro de 2019
  • FLAMENGO 3 X 1 AL HILAL
  • Competição: Mundial de Clubes da FIFA
  • Local: Estádio Khalifa Internacional, Doha (Catar)
  • Al Hilal: Al-Muaiouf; Al-Burayk, Jang Hyun-Soo, Al-Bulayhi e Al-Shahrani; Carlos Eduardo, Cuéllar, Carrillo e Al-Dawsari (Al-Abid); Giovinco (Khrbin) e Gomis (Otayf). T: Razvan Lucescu.
  • Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Diego) e Arrascaeta (Piris da Motta); Everton Ribeiro, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique (Vitinho). T: Jorge Jesus.
  • Gol: 1º tempo: Al-Dawsari (17). 2º tempo: Arrascaeta (3), Bruno Henrique (32) e Al-Bulayhi, contra (36).

(Com informações da Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação